Cozinha Sigel
Peixes

Filé de Saint Peter Assado

4 de junho de 2011

Olá povo, como estão? Cá estamos nós curtindo esse friozinho delicioso numa semana que passou voando. Já vou dizendo, que maridão está para editar uma uma sopa que fez e não está arrumando tempo, ele não esqueceu a promessa não, srsrsr… Ele tá cumprindo direitinho, às vezes só precisa dum empurrãozinho.

Hoje, sabadão frio, aproveitei para dormir até um pouco mais tarde, coisa que não posso nem sonhar em fazer durante a semana, e como já sabia que isso IA acontecer perguntei ontem ao filhote qual peixe ele ia querer. Tinha duas opções: Merluza ou Sain Peter. Peixe para mim costuma ser um prato super rápido e prático de fazer, mesmo os grelhados ou fritos. Busquei novas receitas, mas todas dizem basicamente a mesma coisa, então parti para o básico mesmo: assar.

Como fiz

Como disse ontem coloquei para descongelar 2 filés de Saint Peter, foi o suficiente para duas pessoas (sendo um adulto e uma criança, sobrou, srsrsr). Após descongelados deixe-os marinando por pelo menos 1h em uma mistura de sal, limão e pimenta (essa última é opcional). Depois disso, forrei um refratário com tomates, coloquei um pouquinho de azeite, a adicionei os filés, e logo acima deles, mais tomates, e cebolas em rodelas, ajeitei lascas de margarina tanto em cima dos filés como dos tomates e salpiquei com cebolinha triturada (e congelada). Tampei e coloquei no forno já pré-aquecido. Se não tiver tampa, coloque um alumínio. Abri depois de uns 30 minutos, e deixei só mais uns 10, mais para continuar quentinho, já que ficou com bastante caldo. Hmmm, esse caldo vai virar um pirão logo logo…

Filé de Saint Peter Assado

O filhote não come peixe. Esse ele comeu! Insisti para ele experimentar, e quando vi já tinha acabado. Para acompanhar, arroz branco e ovos cozidos que coloquei manteiga assim que abri, pois ainda estavam quentinhos…

Rápido, prático e saboroso.

Beijos e até a próxima

 

Ps.

Curiosidades sobre o Saint Peter:

Entre as mais de 100 espécies, a tilápia vermelha é também conhecida por Saint Peter ou Saint Pierre. Pertencente à família Cichlidae, trata-se de um peixe de escamas de água doce, desenvolvida em Israel, que vem sendo introduzida em quase todo o Brasil.
Essa espécie exótica foi generalizada como sinônimo de tilápia vermelha na região sudeste e diversas linhagens vermelhas são assim denominadas. De um modo geral as linhagens vermelhas cultivadas no Brasil apresentam crescimento inferior entre 30% a 50% e uma menor eficiência reprodutiva comparada à linhagem tailandesa.Essa espécie de corpo um pouco alto, comprimido e cor vermelha tem maior aceitação e valorização em certo nichos de mercado, que as tilápias cinzas, justificando assim o cultivo das vermelhas em algumas localidades.

FONTE: Armando Urenha Jr. (02/2010 – Revista Pesca e Companhia).

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: