Cozinha Sigel
Aves

Frango assado e farofa

18 de setembro de 2012

[puregallery]
Eu não ia colocar receita aqui, afinal todo mundo sabe fazer frango assado né? Bem, eu confesso, foi o primeiro que me meti a fazer, e pastei um pouco para encontrar algo motivador o suficiente para não temer cometer uma gafe fenomenal… foi quando encontrei essa super simples, que dizia que era temperar e colocar para assar. E foi isso, simples assim, não vou dizer que amei, mas com certeza deu ideias e motivação (coragem) para uma nova tentativa. Deixar marinando de um dia para outro é uma ótima pedida sim.

A receita foi bem simples, lavar bem o danado (!), por dentro e por fora, besuntar com sal e manteiga, e acrescentar cebolas e ervas dentro, ah, e um cubinho de manteiga. Deixar em fogo médio por 40 minutos, depois aumentar para dourar e ficar crocante, quando dourar, vire, assim o danado fica corado de ambos os lados… ah… acrescentei o suco de duas laranjas depois dos 40 minutos. Para o primeiro, valeu. Na boa, ou o povo estava com fome, ou estava bom, srsrsrs…

Para acompanhar, arroz com chá de jasmim, e farofa com os miúdos que o Sigel preparou com esmero.

Para essa farofa use meia cebola média picadinha, a mesma quantidade de bacon picadinho, e pode aproveitar a pele do bacon, pique ela separada também. Uma colher de azeite para iniciar a fritura do bacon, o equivalente à 1 terço da quantidade de cebola em salsinha e cebolinha picada para dar um tom diferente.

Se for colocar pimenta vermelha, tire as sementes com cuidado e pique o equivalente à 1 colher de chá.

Pode se usar a farinha de milho, porém prefiro o sabor da farinha de mandioca.

Os miúdos de frango bem picadinho sendo que o pescoço deve ser desfiado após ter cozido previamente, use apenas água pois esse cozimento é apenas para facilitar a limpeza do mesmo.

Pode-se também trocar os miúdos do frango por linguiça fininha ou aquela maravilha mineira da linguiça de corda que você encontrava com muita facilidade na década de 80 em qualquer açougue em MG pendurada em varal. Ou mesmo abra alguns gomos de linguiça toscana e use apenas as carnes desprezando os excessos de gordura.

Após fritar o bacon, junte a cebola para murchar e em seguida os miúdos do frango e deixe em fogo médio até tomar aquela cor que parece apetitoso, agregue a farinha e inicie o segredo desta farofa que após colocar uma pitada de sal, com fogo baixo, vá mexendo torrando assim a farinha e toda a farinha tomando o sabor do elementos que previamente preparados.

Finalize o tempero de sal e verifique no paladar se o sabor da mandioca crua se foi.

Se estiver com pressa, utilize a farofa pronta no lugar da farinha de mandioca, a diferença é que não poderá colocar sal, mas o processo é igual e principalmente a parte de torra da farofa.

Uma dica para o final do dia se sobrar farofa é pegar um punhado dessa farofa e comer tomando uma xícara de café quente. Pois é, nada elegante mas delicioso como chupar manga e se melar todo.

Freya e Flávio Sigel

3 Comment

  1. Freya, fico feliz que tenha colocado as receitas, mesmo em assuntos batidos e (quase) todos saibam e sempre ver a forma que o outro faz, rende sempre um post legal. Posta como você faz feijão, sempre tem algo um tantinho diferente.

    Beijoca, só não estou feliz porque ainda falta quase uma hora para meu almoço snif, snif.

    Meire

    1. Adorei o que você disse, e fico imaginando, ainda bem que alguém resolveu postar, para eu conseguir fazer e me veio a lembrança do primeiro arroz que fiz, que saí procurando internet afora. É, hoje em dia não há desculpas para não cozinhar… basta querer.
      O feijão… ah o feijão do Sigel com toda certeza tem um toque diferente, cada vez dum jeito e sempre uma delícia… hmmmmmmmm….
      Obrigada pelo carinho,
      beijos

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: